Notícias

5 histórias inspiradoras para você começar 2015 com tudo

Portal PEGN - 25/12/2014
29 Dez 2014

Conheça empreendedores que enfrentaram inúmeras adversidades e conquistaram o sucesso

A vida não é fácil para ninguém. Você pode pensar que os obstáculos que aparecem no seu caminho – e que o impedem de empreender, por exemplo – são difíceis de atravessar. E podem ser mesmo. Mas é importante lembrar que muitas pessoas tiveram histórias iguais ou piores à sua e que, apesar das intempéries, tornaram-se muito bem-sucedidos.

Fizemos uma compilação de algumas dessas histórias. Veja e se inspire para ter um ótimo 2015. Aproveite o novo ciclo, perca o medo e vá atrás dos seus sonhos:

1. Ele dormiu na rua. Hoje, fatura R$ 4 bilhões

Com 8 anos de idade, Eloi D'Avila fugiu de sua casa, em Porto Alegre (RS), para se aventurar em São Paulo. Ele trabalhou com tudo para sobreviver: lavava carro, vendia jornais, engraxava sapato. Nessa época, ele dormia embaixo de um viaduto e carrega, até hoje, marcas dos cigarros que usavam para acordá-lo. Aos 12, foi para o Rio de Janeiro. Lá, conheceu um guia turístico que o ajudou, com casa, comida e roupas. Este foi o primeiro contato de D'Avila com o turismo, o setor que mudaria a sua vida. Posteriormente, foi contratado como office boy de uma agência. Foi crescendo até conseguir a própria empresa: a Flytour. Hoje, ele fatura cerca de R$ 4 bilhões todo ano. Saiba mais sobre a história do empreendedor aqui.

2. De desempregado a dono de 15 franquias

Fabiano Castro, nascido em Ribeirão Preto (SP), é dono de 15 franquias da escola de idiomas Minds. Mas não foi fácil conseguir tudo isso. Aos 22 anos, seus pais se separaram e ele se tornou o responsável pelo sustento da família. Só que Castro não conseguia emprego.

Ficou desempregado por tempo até ser contratado como assessor de marketing em uma escola. Foi promovido a gerente quatro meses depois e, pouco mais de um ano após a contratação, foi convidado a se tornar um franqueado na capital paulista.

Posteriormente, em busca de um mercado menos saturado, foi para Belém (PA). Na cidade, seus negócios prosperaram ainda mais e ele deu início a uma expansão, que começou o Norte, veio pelo Nordeste e chegou até o Rio de Janeiro – as unidades de Castro estão espalhadas por 10 estados brasileiros. Clique neste link e saiba mais sobre a história do empreendedor.

Robson Costa é franqueado de três unidades da Minds. As escolas estão nos bairros Paraíso e Ipiranga, na capital paulista, e na cidade de São Bernando do Campo (Foto: Divulgação)Robson Costa é franqueado de três unidades da Minds. As escolas estão nos bairros Paraíso e Ipiranga, na capital paulista, e na cidade de São Bernando do Campo (Foto: Divulgação)

3. De catador de papelão a dono de franquias

Mais uma história de superação surgida no corpo de franqueados da Minds. Há 12 anos, Robson Costa era catador de papelão e ganhava R$ 20 por dia. Hoje, fatura cerca de R$ 200 mil com suas três unidades da escola de idiomas. Seu primeiro emprego formal foi como operador de telemarketing de um centro de ensino. Assim como aconteceu com Castro, a determinação fez com que Costa virasse gerente e recebesse um convite para ter a própria unidade, em São Bernardo do Campo (SP). Com o bom desempenho da operação, abriu outras duas, em São Paulo. Mais detalhes sobre Costa podem ser encontrados aqui.

4. Com R$ 3 mil emprestados, eles criaram quatro redes de franquias

O primeiro emprego de Alexandre Loudrade foi como vendedor das geleias da distribuidora do avô, em Taubaté (SP). Seu talento nas vendas chamou a atenção de Vinícius Almeida, então gerente de uma escola de informática, que contratou Loudrade. Juntos, os dois foram tão bem que a escola os demitiu, dizendo que as vendas eram tantas que eles não eram mais necessários. Após isso, Loudrade foi abrir sua própria empresa de geleias e Almeida criou um centro de ensino.

Posteriormente, Loudrade faliu e se juntou ao antigo chefe na criação da Futura Treinamentos, em 2008. O capital inicial foi de R$ 3 mil, emprestados da mãe de Loudrade. A Futura deu certo. Quatro anos depois, já tinham seis unidades no interior paulista e resolveram franquear o negócio. Mas não mantiveram o nome – surgiram duas marcas novas: a Pop Idiomas e a Evolute Cursos. Atualmente, a primeira rede tem 128 operações, e a segunda, 131.

No ano passado, a dupla criou a Doutor Lubrifica, que faz a troca de óleo de carros a domicílio. Por fim, em 2014, Loudrade e Almeida abriram a Web4Br, franquia de marketing digital. A meta dos dois é ter 1,5 mil franquias nos próximos cinco anos. Saiba, aqui, um pouco mais sobre a trajetória da dupla.

5. De marceneiro a bilionário

O empresário Antonio Setin é paranaense, mas veio cedo para São Paulo. Na cidade, sua família tinha uma marcenaria. E seu primeiro trabalho foi nessa empresa, como marceneiro. Com 18 anos, foi estudar arquitetura. Ao mesmo tempo, aprendeu a se relacionar com clientes e parceiros da marcenaria. O conteúdo adquirido na faculdade permitiu que ele desenvolvesse produtos mais sofisticados e, consequentemente, mais caros.  Após se formar, em 1979, abriu sua própria construtora: a Setin. Desde 2009, a empresa é uma incorporadora – ou seja é responsável pelos vários aspectos necessários para a construção de um empreendimento, menos as vendas. Em 2013, a Setin ficou com R$ 1,005 bilhão desse valor. Para 2014, a Setin deverá faturar entre R$ 700 milhões e R$ 1 bilhão. Confira mais informações sobre o empreendedor neste link.

 

Veja mais em: http://revistapegn.globo.com/Dia-a-dia/noticia/2014/12/5-historias-inspiradoras-para-voce-comecar-2015-com-tudo.html

Assuntos relacionados: