Notícias

Quando se trata de negócios, o melhor é a casa própria ou o aluguel?

Estadão PME | Blog do Empreendedor - 02/12/2014
03 Dez 2014

Por Bruno e Juliano Mendes

Uma pesquisa realizada no ano passado pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em parceria com o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBPQ) e o Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com o apoio do Sebrae, revelou que o principal sonho dos brasileiros continua sendo adquirir a casa própria (45,2% dos votos). Mas e quanto à sede da sua empresa? É melhor alugar ou ser o dono do imóvel onde seus negócios crescem e acontecem?

Acreditamos que ter casa própria é algo ligado principalmente com o emocional, com a segurança de saber que ninguém pode tirar você e a sua família aquele pedaço de chão. Mas, em negócios, é sempre melhor deixar o emocional de lado. E tem muito empreendedor que acaba obcecado pela ideia de adquirir sua sede própria, sem calcular e analisar suas opções. Às vezes, deixam até mesmo de fazer uma ideia de negócio se concretizar pela falta de dinheiro para comprar um imóvel, sem considerar que virar locatário pode ser uma ótima opção para começar um empreendimento.

Em todos os nossos negócios, trabalhamos com sedes alugadas: na Cervejaria Eisenbahn, no The Basement, nosso pub inglês no centro da cidade; e agora na Pomerode Alimentos.

Por quê? Porque sempre, na ponta do lápis, alugar era a melhor opção, financeiramente e, também, estrategicamente. Muitas vezes, o dinheiro investido na compra de um imóvel pode render mais em um investimento financeiro, ou, ainda, ser utilizado como capital de giro na empresa, essencial para fazer um novo negócio crescer.

Estrategicamente, as vantagens de alugar sua sede, principalmente no início de um empreendimento, é que você pode se mudar para um lugar maior ou menor, ou numa localização melhor, se adaptando à realidade e ao desempenho do seu negócio. E, no fim das contas, o grande medo: e se tudo der errado? Aí, é bem menos complicado quando basta cancelar o contrato de aluguel e começar a planejar sua próxima tentativa.

Claro que há fatores que podem fazer da aquisição de um imóvel a melhor opção. Áreas que estão em franca valorização ou negócios que exigem uma infraestrutura cara ou não readaptável, por exemplo, podem levar empreendedores a investir suas reservas financeiras na sede própria. O ideal, neste caso, é que a empresa já esteja consolidada (até por que é difícil que um empreendedor iniciante tenha dinheiro para fazer uma compra neste valor). Outra opção, ainda, é conseguir um investidor que construa sua sede em troca de um longo contrato de aluguel.

Bruno e Juliano Mendes são empreendedores e criaram a Cervejaria Eisenbahn.

Veja mais em: http://blogs.pme.estadao.com.br/blog-do-empreendedor/quando-se-trata-de-negocios-o-melhor-e-a-casa-propria-ou-o-aluguel/
Assuntos relacionados: